Institucional

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação

Originalmente criada com o objetivo de formular, coordenar e executar a política de desenvolvimento científico, transferência de tecnologia e educação superior em Alagoas, fundou-se, em 31 de julho de 2000, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Sectes), por meio da Lei 6.170, como forma de integrar e gerir o desenvolvimento tecnológico no estado e região.


A então Secretaria, que teve sua estrutura constituída e vinculada por órgãos colegiados de direção superior, apoio administrativo e de execução, como a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), a Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) e a Fundação Universidade Estadual de Alagoas (Funesa), também surpevisionava o funcionamento do Laboratório Industrial Farmacêutico de Alagoas (Lifal).


Em 17 de dezembro de 2003, a Lei nº 6.422 modificou a estrutura administrativa do poder Executivo do Estado. A antiga Sectes passou a ser Secretaria Executiva de Ciência e Tecnologia e, suas vinculadas, Fapeal e Lifal, passaram a ser parte da Secretaria Coordenadora de Desenvolvimento Humano e da Secretaria Coordenadora de Desenvolvimento Econômico, respectivamente.


Foi então que, por meio do Decreto nº 3.542 de 1º de janeiro de 2007, o Governador Teotônio Brandão Vilela, em uso de suas atribuições, decretou a denominação da Secretaria Executiva de Ciência e da Tecnologia para Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti). A Fapeal, por sua vez, logo voltou a se vinculada a Secti, assim como o Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas (Inmeq), em junho do mesmo ano, e o Instituto de Tecnologia em Informática e Informação do Estado (Itec), em abril de 2011, por meio das Leis Delegadas dos correntes anos.


Desde sua criação, a Secti vem desenvolvendo ações e projetos que buscam estimular a incorporação de tecnologias e a cultura da inovação em diversas áreas do setor produtivo, com o objetivo de elaborar políticas e diretrizes da Ciência, Tecnologia e Inovação para o Estado de Alagoas em consonância com o Plano Plurianual Nacional e Estadual. Para a Secti, é muito importante a consolidação de novos ambientes de inovação e difusão da tecnologia, sua divulgação e popularização, assim como o incentivo ao empreendedorismo nessa área, para que o Estado torne-se referência em CT&I.