Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Segunda, 03 Maio 2021 14:00
AVANÇO

Secti interioriza ações e avança no desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no Estado

Qualificação profissional tecnológica e estímulo à pesquisa científica são uns dos pilares

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Secti interioriza ações e avança no desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no Estado Divulgação
Texto de Geysa Miranda

Com o propósito de interiorizar ainda mais a tecnologia e inovação e ampliar as oportunidades para quem não tem acesso à internet com facilidade, a Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) tem trabalhado em políticas públicas que valorizam e estimulam o amadurecimento da CT&I em Alagoas.

Tendo com uns dos principais pilares a qualificação profissional e o estímulo à pesquisa científica, programas e ações foram criados para intensificar essas áreas, como é o caso da plataforma Oxetech (oxetech.al.gov.br), com cursos gratuitos de tecnologia e inovação, disponíveis para todo território alagoano. O programa foi lançado em janeiro deste ano e já está presente em mais de 70% dos municípios do Estado, com vários jovens capacitados para o mercado de trabalho tecnológico alagoano.

Além disso, parcerias estão sendo fechadas com as cidades do interior, no sentido de criar laboratórios que abrigarão esses cursos com o objetivo de desenvolver e executar projetos e ações voltadas para qualificação e capacitação da população do município nas áreas mais diversas de programação e desenvolvimento de softwares, como é o caso da cidade de São Miguel dos Campos que inaugurou, este mês, o primeiro laboratório, o Oxtech Lab.

Outro projeto que estimula a pesquisa científica e já beneficiou centenas de estudantes e professores da rede pública e privada de ensino, de todo o Estado, é a Feira de Ciências da Educação Básica de Alagoas (Experiment-AL). O objetivo da iniciativa é estimular jovens cientistas à produção científica e tecnológica, onde ao final os que se destacam ganham bolsas de iniciação científica durante 12 meses para desenvolver sua pesquisa.

Para o superintendente da Secti, Pedro Ivo, a secretaria vem trabalhando na ampliação da sua horizontalidade em relação aos outros municípios, além de Maceió, com políticas de qualificação descentralizadas para garantir a ampliação e a oferta de ações de CT&I para os jovens do interior do Estado.

“A Secti vem se posicionando com esse elo entre o desenvolvimento econômico, o desenvolvimento da inovação e o desenvolvimento de políticas de fomento ao empreendedorismo. Ampliamos nossa presença junto ao Sebrae dentro dos núcleos descentralizados do Agreste e do Sertão. Estamos desenvolvendo um trabalho muito fundamental na interiorização da ciência, tecnologia e inovação, na popularização da ciência e no apoio a empreendedores e  futuros empreendedores no estado de Alagoas”, destacou.

 

Investimentos

Em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), foram investidos no ano de 2020 cerca de R$ 6 milhões em recursos para CT&I, por meio de editais como o Programa de Pesquisas para o SUS – PPSUS  e a segunda edição do Programa Tecnova, com o objetivo de fomentar as atividades de Inovação em empresas de micro e pequeno porte, através da subvenção econômica.