Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Segunda, 28 Março 2022 13:34

Governo de Alagoas recebe reconhecimento pelos trabalhos nas áreas da ciência, tecnologia e inovação

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Governo de Alagoas recebe reconhecimento pelos trabalhos nas áreas da ciência, tecnologia e inovação Isabelly Ferreira

O Governo de Alagoas recebeu, nessa quarta-feira (23), uma comenda de mérito e reconhecimento pelo grande apoio e incentivo às políticas de ciência, tecnologia e inovação no Estado. A honraria foi entregue ao governador Renan Filho pelos reitores das instituições de ensino superior de Alagoas: Instituto Federal de Alagoas (Ifal), Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Universidade Estadual de Ciências da Saúde (Uncisal) e Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). A homenagem foi uma forma de agradecimento pela valorização de pesquisadores e cientistas.

Por meio da Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) e da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeal) - órgãos que fomentam essas áreas - o Governo vem investindo, fortemente em C&T, aumentando a competitividade, estimulando o desenvolvimento e posicionado Alagoas entre os Estados que mais investem dinheiro público em C&T no país.

Segundo dados divulgados pelo Índice da Federação das Indústrias do estado do Ceará (Fiec), de 2021, Alagoas é o segundo estado do Nordeste que mais investe nesses dois setores, só ficando atrás do Piauí, e o sexto do Brasil.

A ciência, a tecnologia e a inovação são pilares que contribuem, diretamente, para o bom desenvolvimento do Estado e para a melhoria da qualidade de vida da população, mostrando o quanto é importante e necessário que os governos façam investimentos continuados em políticas públicas destinadas a esses setores.

Um dos maiores investimentos do setor público alagoano nessa área está concentrado no Centro de Inovação do Polo Tecnológico (CIPT), localizado no bairro Jaraguá, em Maceió. Com mais de R$ 18 milhões investidos, o CIPT tem o compromisso de promover o empreendedorismo e a inovação; é um ambiente para fortalecimento das empresas locais e atração de novos empreendimentos de base tecnológica voltadas para o desenvolvimento de soluções em tecnologia dos setores públicos, privados, universidades e centros de pesquisa. Atualmente, abriga 21 empresas de base tecnológica – incluindo uma multinacional espanhola – além de parceiros como a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o Sebrae Alagoas, o Centro Universitário Tiradentes (Unit), entre outros.

Além do CIPT, diversos programas de apoio a empreendedores, desde da sua fase inicial até a mais madura, foram implantados e executados somente nesse início de 2022. Como é o caso do Oxetech (Work e Lab) - com cusos profissionalizantes e vagas de trabalho na área de tecnologia; Geração do Hoje Serviços (GdH-S) - apoio a ideias inovadoras; Geração do Hoje Indústria (GdH-I) - apoio a ideias inovadoras na área da indústria 4.0 e Lagoon Startups - apoio financeiro para a promoção de qualificação de novas ideias e aceleração de negócios. Esses programas têm um investimento de mais de R$ 1,5 milhões de recursos próprios.

Para o secretário da Secti, Silvio Bulhões, o crescimento de Alagoas nesse índice mostra o compromisso, cada vez maior, do Governo do Estado em fomentar e garantir continuidade nessas áreas. “Nosso cenário vem se transformando positivamente. Alagoas tem investido fortemente em programas de estímulo à produção tecnológica e inovadora, bolsas de pesquisa de mestrado, doutorado e iniciação científica, garantindo, não só o apoio inicial, mas dando suporte a continuidade dessas ações”, afirmou o secretário.

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), órgão vinculado à Secti, também compõem este investimento. Mensalmente, a Fapeal paga bolsas para a formação de pesquisadores, da iniciação científica júnior, no Ensino Médio, ao doutorado e financia os projetos de pesquisa em cursos nas universidades e centros universitários.

Com recursos exclusivamente do Governo de Alagoas, a Fapeal está apoiando 11 revistas científicas vinculadas aos mestrados e doutorados locais. Além disso, Secti e Fapeal lançaram o Trekking da Ciência, uma temporada de valorização dos pesquisadores alagoanos. Desde então, já foram lançados 3 editais, totalizando um investimento de R$ 4,25 milhões, exclusivamente do Governo do Estado, aplicados para viabilizar projetos de pesquisa em todas as áreas do conhecimento e a organização de eventos técnicos e científicos em universidades de todo o estado.

Segundo o diretor-presidente da Fapeal, Fábio Guedes, esse resultado só ratifica o esforço que vem sendo feito pelo governador, Renan Filho, durante esses anos para compensar o recuo dos investimentos em ciência, tecnologia e inovação feitos pelo Governo Federal.

“Aqui em Alagoas, nós democratizamos o acesso aos recursos públicos da Fapeal, através de mais de 75 editais, e também atendemos a toda comunidade científica acadêmica das instituições que possuem pesquisadores e que contam com programas de pós-graduação, a nível de mestrado e doutorado”, afirmou Fábio Guedes.